separador1

separador1

banner malagueta compre

Notícias e eventos

abeh 3Hanna Korich foi até Rio Grande, RS, exibir seu documentário Cassandra Rios, a Safo de Perdizes, no VII Congresso Internacional de Estudos sobre a Diversidade Sexual e de Gêneros organizado pela ABEH - Associação Brasileira de Estudos da Homocultura.
Veja mais fotos abaixo.

Add a comment

Leia mais...

turma da cassandraA estreia oficial do documentário feito por Hanna Korich sobre a super pioneira Cassandra Rios foi bem emocionante lá no Cine Livraria Cultura dia 12 de outubro.
A cantora Laura Finocchiaro, que fez a linda trilha sonora, falou de sua nova parceira Cassandra, já que as músicas foram feitas com a letra de dois poemas dela.
A sempre engraçada Lúcia Facco, que veio do Rio de Janeiro, falou sobre o espaçamento e a distância dos eventos para lésbicas, e Nicole Puzzi chocou, fez rir e falou muito de Cassandra, que a elegeu como musa de seus filmes Tessa a gata e Ariela.
O mocinho à direita é Cadu Silva, que fez todo o trabalho de filmagem.
Mais fotos abaixo.

Add a comment

Leia mais...

Laura Bacellar fala sobre como gays e lésbicas sempre existiram, em todas as idades e culturas, nessa videoaula feita para o CADS - Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual da Prefeitura de São Paulo.

{youtube}7ukLLod20EM{/youtube}

Add a comment

assistindo docNo dia 31 de agosto de 2013 comemoramos a visibilidade lésbica e os cinco anos de existência da editora Brejeira Malagueta na Casa das Rosas.
Foi um evento muito bonito, com o lançamento de três livros e a participação de muitas moçoilas que tinham o que dizer. Foram bem variados os textos e as falas, muito bonito mesmo.
E para coroar, depois dos docinhos Hanna Korich exibiu em pré-estreia seu documentário Cassandra Rios, a Safo de Perdizes. Que é para todo mundo saber que quando uma sapa resolve enfrentar o mundo as coisas esquentam...
Veja fotos abaixo.

Add a comment

Leia mais...

Karina Dias, que além de autora da Malagueta é jornalista, relata aqui como foi o sarau das brejeiras e dedilhadas em comemoração ao dia internacional da mulher.

sarau_brejeiras_e_dedilhadas_ii_elisa_gargiuloNa tarde do último sábado, 9 de março, a Editora Brejeira Malagueta recebeu um grupo diversificado de mulheres para falar sobre a produção de cultura lésbica no país. O evento foi em Pinheiros, no Tertúlia sebo e café.
Com o título Lésbicas que fazem!, o sarau teve a presença da diretora do documentário 4 Minas,  Elisa Gargiulo, a colunista do portal Parada Lésbica, Raquel Capozzoli, as apresentadoras do programa Dedilhadas, Sazinha e Roberta, e as brejeiras Laura Bacellar e Hanna Korich.
No encontro, discutiram-se assuntos variados como a postura da lésbica brasileira, a lesbofobia, que são todas as formas de opressão sofridas pelas mulheres homossexuais, e que em algumas situações permeiam também o mundo LGBT. Além de temas pouco debatidos como a violência entre casais.  “A solução é o apoio mútuo, inclusive na parte que envolve a violência entre as mulheres”, garante Elisa.

Add a comment

Leia mais...

{youtube}-J93H0F0nnQ{/youtube}
Você pode assistir todos os programas As Brejeiras aqui.

Add a comment

sarau 30 maio faixaNa quinta-feira dia 30 tivemos um sarau das brejeiras com duas mesas de conversa sobre casamento lá na charmosa Casa das Rosas.
Kakau Paxeco arrasou com suas explicações interessantíssimas sobre poliamor.
a Carvalho, editora da Metanoia, e Nanda Cury, vocalista da banda X So Pretty, exibiram opiniões muito abertas e o público se empolgou.
Na mesa dos meninos,
Celso Curi falou de seu casamento super estável depois de uma longa carreira de aventuras.
Claudio Picazio, psicólogo, comentou bem, enquanto Kadu Lago defendeu a solteirice total.
Alexandre Calladinni e Occelo Oliver falaram do livro que organizaram e lançaram, Censurado, sobre taras e fetiches.
Marisa Medeiros veio de Portugal para lançar seu romance Depois do naufrágio pela Metanoia.
A noite terminou com um show super animado da banda X so Pretty, que colocou todo mundo para dançar.
Veja mais fotos abaixo.

Add a comment

Leia mais...

lucia faccopor Laura Bacellar

Conheço a Lúcia faz já uns bons anos e fico feliz de ter-me tornado amiga dela. Mas não é como amiga que falo aqui e sim como editora profissional. Publiquei o primeiro livro dela pelas Edições GLS em 2004, As heroínas saem do armário, que me deixou espantadíssima: foi a primeira dissertação de mestrado completamente legível que vi na vida! Parece um romance de tão interessante, inacreditável.
E é isso o que a Lúcia consegue fazer sempre, unir a seriedade acadêmica de quem lé e pesquisa antes de emitir opiniões, aí soltar um texto cortante, acessível, provocador. Quem não acredita que leia o capítulo sobre a “Mulher-falo” nessa obra, que a Lúcia lê com o maior prazer em locais públicos, chocando ouvintes ao soltar a dúvida sobre por que o líquido lubrificante produzido pela vagina da mulher não tem nome popular, como a porra.
A Lúcia é ótima porque instiga mesmo, convida a pensar. E é lésbica assumidíssima, com nome e sobrenome. E escreve um monte, é a lésbica mais publicada da literatura nacional. Confira só o que ela já escreveu e o que ela fala sobre escrita lésbica:

Add a comment

Leia mais...

Soraya Bittencourt, autora de Uma vida de sucesso, fala aqui sobre como é ser sapa na Califórnia.
{youtube}eb0LYtjPAug{/youtube}
Você pode assistir todos os programas As Brejeiras aqui.

Add a comment

separador1

separador1

 

facebook twitter you tube



Receba nossa newsletter

::Formulário de cadastro

Nome
E-mail

Cadastro